NOTÍCIA


Crédito: Divulgação

Luján de Cuyo, Mendoza

PARA CONHECER - REGIÕES

A incrível safra 2018 em Luján de Cuyo


ARGENTINA - POR EUCLIDES PENEDO BORGES - Para os que não estão familiarizados, lembro que a área adequada para a vitivinicultura na Argentina entende-se no sopé dos Andes, desde Salta no norte até o Rio Negro, na Patagônia, em altitudes elevadas. Os solos, originados da decomposição da Cordilheira, são pobres em matéria orgânica, ricos em pedras e seixos, e o clima é típico de zonas áridas com pouca chuva, muito calor no verão e elevada amplitude térmica. Tais características favorecem o desenvolvimento de cor e aroma nos cachos e a síntese de açúcar nos bagos, originando vinhos que estão entre os melhores do Novo Mundo e que rivalizam em qualidade com muitos europeus de renome.

Na parte sul do segmento que liga Salta ao Rio Negro localiza-se Mendoza, a província vinícola mais importante do país, responsável por 75% da produção e 90 % das exportações de vinho, e nela a área de Luján de Cuyo, inserida na Zona Alta do Rio Mendoza. Considerada o habitat ideal para a uva Malbec, Luján de Cuyo é origem também de tintos admiráveis de Cabernet Sauvignon e Syrah.

Crédito: Divulgação

Imagem ilustrativa



Pois bem, tudo isso é um preâmbulo para minhas impressões a seguir. Retornei eufórico de nossa reunião anual de 2018 na Bodega Otaviano - vinhos Penedo Borges - em Luján de Cuyo - Mendoza.

Não que a quantidade colhida na propriedade, inferior à de 2017, tenha sido das melhores. Pelo contrário! Qualitativamente, todos nós - sócios e técnicos da vinícola – estamos convencidos de que se trata da melhor colheita obtida no nosso vinhedo desde que chegamos a Luján, há 14 anos.

Dou um exemplo. Como a cantina não tem capacidade para elaborar toda a uva que colhemos, vendíamos parte para terceiros o que era financeiramente favorável pelo resultado a curto prazo, porém economicamente desfavorável pelo baixo valor agregado. Pois bem, neste ano de 2018, depois de conhecer a extraordinária qualidade dos vinhos resultantes, resolvemos não vender uvas, elaborando as sobras com terceiros, privilegiando assim a parte econômica em relação à financeira com todo o desconforto momentâneo que isso possa acarretar. A qualidade da safra 2018 em Luján de Cuyo justifica plenamente a ousadia de tal medida.



Euclides Penedo Borges (do Rio de Janeiro) é professor e ex-presidente da ABS-Rio, e autor de 5 livros sobre vinhos


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 19 DE SETEMBRO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  para conhecer, regiões, euclides penedo borges, argentina, , argentina


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991