NOTÍCIA


Crédito: Divino Guia

Imagem ilustrativa

O QUE BEBER - QUE VALE A PENA

Perez Cruz Lingal Rosé 2018 - Um espetáculo de Vinho


CHILE - POR ÁLVARO CÉZAR GALVÃO - Perez Cruz Lingal Rosé 2018 é um espetáculo de vinho que tive a oportunidade de degustar junto com as preciosas explanações de um dos enólogos mais bem-sucedidos e respeitados do Chile, meu amigo Germán Lyon, da Viña Perez Cruz, no Maipo Alto. Gosto de toda a linha de vinhos, desde os mais simples e os de entrada, como a linha reserva. Aliás, o Perez Cruz Cabernet Sauvignon Reserva é um dos vinhos mais vendidos no Chile e no mundo pela Perez Cruz.

Em conversa com poucos jornalistas, na noite que o Café Journal realizou um evento onde o Jazz e os vinhos da Viña Perez Cruz foram a sensação, de maneira simples e humilde como convém aos que sabem o que estão fazendo, Germán comentou, ao mostrar novos vinhos da safra 2018, que com novas cepas e um jeito novo de vinificar, quis dar um ar de frescor ao catálogo de vinhos da bodega.
Conseguiu, e aplaudo a ousadia, pois eu e outros amigos presentes comentamos que o Perez Cruz Rosé Lingal 2018, por exemplo, nos pareceu o melhor Rosé do Chile que já degustamos nestes anos todos.Vejam, que a quantidade de ótimos vinhos chilenos é de fazer inveja ao velho mundo.

Germán iniciou a degustação comentada, ao contrário do que a maioria faria, ou seja, do mais encorpado e tinto, para o mais fresco e rosado. Portanto, o meu velho e muito desejado Cabernet Sauvignon Limited Edition 2016 abriu os trabalhos e, como sempre, não decepcionou.

Havia degustado este vinho com o enólogo, na vinícola, no ano passado, quando lá estive a convite da querida Susana Gonzáles da Brandabout. Germán explicou que sempre que pode mostra este vinho porque a safra de 2016 foi desastrosa para a maioria, devido as chuvas abundantes em época de colheita, e que na Perez Cruz a colheita estava finda quando as águas vieram e o clima e a umidade deixaram um vinho, nas palavras do enólogo, um pouco mais herbáceo, ótimo e gostoso.

Depois foi a vez de uma novidade em termos de cepa. O Grenache Limited Edition 2018, com muita fruta como groselha e cereja, um total tutti-frutti lembrando certa marca de chicletes. Boa acidez em boca, confirmando o tutti-frutti, algumas especiarias doces e uma ousadia na vinificação, sem malolática.

Senti um fundo de boca salino e, pela constatação, Germán acredita que possa ser em razão de não ter a malolática, mas acredito que deva ser uma característica da cepa e do terroir, porque no vinho seguinte também senti.

E por fim, o vinho da noite chegou. Um Perez Cruz Rosé Lingal 2018, com corte das cepas Grenache e Mouvedre em iguais proporções e com uvas prensadas juntas e sem malolática. Fresco no olfato, lembrando de pronto chocolate branco, daqueles com muuuita manteiga de cacau. Depois evolui para frutas vermelhas frescas, o salino aparecendo ao fim de boca, ótima acidez, nada de amargor, algo de sutil picância, maravilhoso.

Degustamos mais tarde ao som de jazz, o sempre ótimo Perez CRU Cabernet Sauvignon Reserva da safra 2015, que é muito equilibrado e macio, taninos redondos, muita fruta e ervas aromáticas, boa acidez, equilibrado, generoso.

Valeu muito o convite para estar com o Germán, que me foi feito pelo querido Pablo Aguillera, o brand ambassador da marca no Brasil, pois pude conhecer as “ousadias” deste enólogo que sabe bem até onde pode ir para extrair tudo o que podem dar as cepas que planta e no terroir que as recebem. Como bem disse ele: “As variedades são sempre expressões do seu terroir”.


Viña Perez Cruz 
www.perezcruz.com


Até o próximo brinde!


Álvaro Cézar Galvão (de São Paulo), o engenheiro que virou vinho, é autor do site Divino Guia


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 31 DE AGOSTO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  o que beber, que vale a pena, divino guia, chile, , chile


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991