NOTÍCIA


Crédito: Divino Guia

Imagem ilustrativa

O QUE BEBER - QUE VALE A PENA

Argentina Ruca Malén traz ao Brasil rótulos renovados


ARGENTINA - POR ÁLVARO CÉZAR GALVÃO - O almoço no Le Bife com Noelia Torres, da Bodega Ruca Malén, e vinhos trazidos ao Brasil pela La Pastina, foi espetacular! Os vinhos agradam muito e são elaborados com proposta jovem, como sua jovem enóloga, eleita em 2017 “A melhor enóloga mulher no Wine Maker Sub 40”.

Ruca Malén apresentou um novo conceito de marca com rótulos renovados e de bom gosto. Cortes de uvas provenientes de Luján de Cuyo e Valle de Uco em quase todas as linhas, aposta no consumidor curioso pela natureza, e naquele para quem o vinho é sinônimo de prazer, como Eu.

A bodega Ruca Malén, que veio ganhando reconhecimento em virtude de seus vinhos agradarem sempre pela qualidade e pioneirismo, foi fundada em 1998 por Jean Pierre Thibaud e Jacques Louis de Montalembert. Adquirida pelo grupo Molinos Rio de La Plata em 2015, desde então vem enveredando seus esforços para consolidar a marca Ruca Malén na vanguarda do vinho argentino, e, pelo que foi apresentado aos jornalistas, estão conseguindo.

Crédito: Divino Guia

Ruca Malén Aimé Rosé no gêlo


Para recepcionar, foi servido o Aimé Rosé 2017, um dos rosados mais elegantes que provei nos últimos tempos. Equilibrado, corte de Syrah e Malbec, com floral e frutas no olfato e boca, frutas e frescor incríveis. Um vinho Fantástico!

Da linha Ruca Malén, com uvas de Agrelo e Valle de Uco, degustei o Ruca Malén Chardonnay 2016, que curiosamente me pareceu em boca com o gosto do caju doce, no olfato as notas frutadas tropicais são o forte, não estagia em madeira, vinho fresco, agradável e harmoniza bem com frutos do mar, peixes mais delicados e queijos de massa mole.

Da mesma linha, o Ruca Malén Cabernet Sauvignon 2016, meu preferido da linha, estagia por pouco tempo em madeira, é muito frutado no olfato, algumas sutis notas de cânfora, frescor, e uma nota que lembra o aroma do amido quando se corta uma batata. Em boca, o frutado é pleno, exuberante, taninos presentes, mas muito redondos. Vinho equilibrado e gostoso! Para este Ruca Malén C. Sauvignon, sem dúvidas as carnes vermelhas, ou quem sabe uma massa com molho à base de tomates e queijos mais curados.

Da linha Terroir Series, o Ruca Malén Malbec 2015 apresenta especiarias doces e frutas em geleias no olfato, muito boa acidez em boca, o frutado se confirma, as especiarias variadas, cardamomo, canela e cravo, taninos macios presentes, dando sustentação ao tripé álcool, tanino e acidez.

Corte de uvas Malbec, de Agrelo em Luján de Cuyo, com 950 metros de altitude, e também do Valle de Uco, com 1100 metros de altitude, estagiam 12 meses em barricas de carvalho (sendo 80% francesas e 20% americanas, todas usadas). Este vinho pede uma carne vermelha mais robusta, como cordeiro ou cabrito, e queijos de massa dura e curados.

Com o Aimé Rosé, vi toda a força da estrutura moderna que a Ruca Malén está impondo aos seus rótulos. Se os outros, da linha de mesmo nome, como vinhos Cabernet Sauvignon, Malbec e um Moscatel, de Alejandria Sweet, forem tão deliciosos como o rosé, linha que é a de entrada, vão fazer sucesso garantido entre nós.

La Pastina
www.lapastina.com.br

Até o próximo brinde!


Álvaro Cézar Galvão (de São Paulo), o engenheiro que virou vinho, é autor do site Divino Guia


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 24 DE AGOSTO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  o que beber, que vale a pena, bodega ruca malén, argentina, , argentina


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991