NOTÍCIA


Crédito: Walter Tommasi

Zenato é uma vinícola com vinhos importados pela World Wine

O QUE BEBER - QUE VALE A PENA

Valpolicella Ripasso, um vinho que é um verdadeiro achado


ITÁLIA - POR WALTER TOMMASI - As modas no mundo do vinho são sempre acompanhadas de certo radicalismo. Muitas vezes escutamos amigos de copo se posicionando a favor ou contra certos tipo de vinhos. Só para exemplificar, após o domínio dos vinhos extraídos, hoje vemos uma corrida para os mais leves e naturais. Algo de errado com isto? Claro que não, afinal o gosto muda, como tudo no mundo. Só não me agrada o radicalismo que leva as pessoas a discutir o estilo dos vinhos como se fossem suas crenças políticas ou seu fanatismo futebolístico.

Por que deste preâmbulo? Porque hoje em dia o estilo estruturado do Amarone já não faz tanto sucesso quanto no passado, quando chegou a ser equiparado aos Barolos e Brunelos. Pois bem, numa época eu até tomava alguns Amarones, mesmo achando muito pesado e não adequado ao acompanhamento de comida. Até um dia em que tomei um Ripasso, que trazia a complexidade olfativa de um Amarone, mas que podia ser tomado sem se sentir satisfeito depois de uma taça. Passou a ser um vinho que ganhou espaço constante em minha adega, e que continuo tomando com prazer até hoje.

Para fazer o link entre a introdução e um evento de que participei, lembro que cheguei a comprar caixas de Ripasso do produtor Zenato. E foi deste produtor que recebi um convite para participar de uma vertical de seus Ripassos. A apresentação coube a Vittorio Marianecci,
Brand Manager para as Américas, que explicou aos presentes um pouco da história da marca, assim como do processo deste vinho, que nada mais é do que um Valpolicella que passa um estágio de aproximadamente 15 dias junto às cascas do Amarone, o que concede ao vinho maior complexidade olfativa e estrutura. Em sua composição, 85% de Corvina Veronese, 10% de Rondinella e 5% de Useleta, mesmo que em alguma safras tenha uma redução de 5% na Corvina para a inclusão de outras uvas regionais, como Molinara, Croatina e Corvinone.

Durante nosso descontraído encontro provamos sete safras do
Zenato Valpolicella Ripasso Superiore “Ripassa” DOC: 2013, 2011, 2010, 2009, 2008, 2007, 2006. Como já dito em notas anteriores, sou apaixonado por degustações verticais, em que podemos notar o impacto do clima nas diferentes safras. E foi o que aconteceu nesta prova. Seguem os vinhos.

Safra 2006 – Vinho maduro de grande complexidade e estrutura, ainda com presença de taninos, que o deixaram mais gastronômico. Foi meu terceiro melhor vinho do painel. Parker deu a esta safra 93 pontos.

Safra 2007 – Vinho mais encorpado e alcoólico, bem frutado, e a presença do dulçor é mais sentida. Definitivamente para os apreciadores de vinhos mais estruturados e potentes. Wine Spectator deu 92 pontos a ele.

Safra 2008 – Vinho de grande complexidade olfativa marcado por frutas maduras e aromas florais com ótimo balanço de boca e um pouco mais austero. Para mim foi o segundo melhor vinho do painel. Parker deu 92 pontos para ele.

Safra 2009 – Um vinho bem potente, quase um Amarone, com presença mais intensa de frutas passificadas, taninos muito macios e sensação alcoólica mais pronunciada. James Suckling deu a esta safra 90 pontos.

Safra 2010 – Vinho extremamente complexo, com presença de frutas vermelha maduras, violetas, leve mentolado e boa mineralidade. Na boca muito bem balanceado, corpo médio, sem presença de dulçor final excessivo. Foi meu favorito entre os vinhos provados. James Suckling deu 92 pontos a esta safra.

Safra 2011 – Mais um vinho estruturado marcado pelas frutas doces, maciez de taninos e final de boca adocicado. Wine Spectator deu 90 pontos a ele.

Safra 2013 – Safra disponível para venda no Brasil, vinho que ainda precisa arredondar em garrafa. Boa complexidade olfativa, onde além das frutas notamos a presença de um discreto mentolado, boa acidez e taninos ainda presentes, mas é um vinho que para mim promete após guarda. Wine Spectator deu a ele 90 pontos.

A Zenato é distribuída no Brasil pela World Wine do sempre simpático Celso La Pastina.

World Wine
Fone: (11) 4003-9463
www.worldwine.com.br


Walter Tommasi (de São Paulo) é consultor e palestrante de vinhos, e foi diretor da SBAV-SP


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 28 DE MARÇO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  o que beber, que vale a pena, world wine, itália, , itália


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991