NOTÍCIA


Crédito: Castello Banfi

A propriedade da Banfi conta com castelo, restaurante, museu, wine bar e outras atrações

PARA CONHECER - VINÍCOLAS

A excelência da propriedade e dos vinhos da Castello Banfi


ITÁLIA - POR GILVAN PASSOS - O Castello Poggio Alle Mura (Castello Banfi) é uma obra prima do século XII. Sua posição estratégica tornou-o uma propriedade disputada ao longo dos séculos, com achados presumindo que o local já fora um assentamento etrusco, e pedras utilizadas na sua construção testemunhando que o local fora depois uma Vila Romana. Inúmeras passagens da propriedade ocorreram ao longo dos séculos, cabendo destaque à história dos Condes Plácidos que mantiveram a propriedade por mais de cinco séculos.

Em 1983 o Castelo, em mau estado, devido aos danos sofridos durante a Segunda Guerra Mundial, foi adquirido pela família Mariani, que, acreditando no potencial vinícola da região, restaurou-o, transformando-o no extraordinário centro de recepção da propriedade. Sua cantina, há apenas 3 km do castelo, guarda a proeza de ser a maior vinícola da Europa, com produção anual de 15 milhões de garrafas, dividida em 33 rótulos, só para falar de Montalcino.

À frente da sua atual gestão, Cristina Mariani-May manteve os investimentos da sua família, conjugando tradição e inovação, produzindo melhoria contínua para os vinhos da região. É algo que se pode vivenciar numa visita ao Castelo Banfi, à sua adega e aos seus vinhedos. A propriedade conta ainda com o Museu do Vidro e da Garrafa, o belo restaurante La Taverna – onde se pode saborear a autêntica gastronomia toscana, com seus ingredientes frescos –, o Banfi Wine Bar – numa estrutura separada do castelo, sua enoteca, onde se pode degustar toda variedade dos vinhos Banfi, acompanhados dos salames, pães e queijos típicos, juntamente com o azeite extra virgem Banfi. Encerra esse belo complexo da hospitalidade italiana os quartos e suítes criados na antiga aldeia de pedra nascida no século XVIII à sombra das muralhas do castelo, onde os hóspedes desfrutam de um ambiente refinado e exclusivo, imerso na paisagem Toscana, num dos locais históricos mais evocativos e melhor preservados da região, com todo requinte interno, onde se pode vivenciar uma extraordinária experiência toscana.


OS VINHEDOS

Aninhados entre os rios Orcia e Ombrone, os vinhedos da propriedade se estendem no lado sudoeste do município de Montalcino, com seus 2.830 hectares de propriedades, dos quais um terço é cultivado com vinhas, com destaque para a Sangiovese e Moscadello (tradicionais da área), além de variedades internacionais nobres, que estão perfeitamente integradas neste habitat. Em solos de argila, cálcio e fósseis, que favorecem o crescimento das vinhas, gerando tintos ricos e complexos e brancos tipicamente minerais, que expressam o caráter autêntico do terroir, onde a antiga e sábia tradição enológica se combina com as técnicas mais inovadoras.

Se as vinhas são a alma de Castello Banfi, a adega é sem dúvida, o coração. Concebida para preservar a integridade e a riqueza das uvas, explorando plenamente todo potencial do território montalcinês, a adega usa as tecnologias mais avançadas resultantes de experiências tecnológicas futuristas. Sua inovação mais recente é uma área micro-viticultural (uma adega dentro da adega) criada para experimentos nos parâmetros da filosogia Banfi. Durante mais de três décadas, em colaboração com as universidades de Milão e Pisa, a Banfi vem realizando pesquisas sem precedentes sobre a Sangiovese, levando ao isolamento de clones capazes de produzir um dos mais incríveis Brunello di Montalcino. A metodologia
de trabalho natural e sustentável no campo e na cantina resultaram no livro: “A busca pela excelência”. O primor pela qualidade, o respeito com o meio ambiente e com o bem
estar das pessoas são os pilares, que, integrados, formam o conceito Banfi de que toda ação deve resultar socialmente justa, segura para o meio ambiente ao mesmo tempo economicamente viável.


VINHOS

Dentre os ricos brancos San Angelo 2016 (Pinot Grigio), o La Pettegola 2016 (Vermentino), o Rosso e o Brunello di Montalcino provados em visita merecem destaque o “Sumus IGT 2014, um grande Supertoscano, e o Brunello di
Montalcino Poggio Alle Mura Riserva 2008, ambos capazes de impressionar os nossos mais humanos sentidos.


Gilvan Passos (de Natal) é consultor e autor do livro Despertar para o Vinho


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 26 DE MARÇO DE 2018


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  para conhecer, vinícolas, mistral, itália, , itália


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991