NOTÍCIA


Crédito: Vinho&Cia

Um vinho argentino, um espanhol e um chileno, de regiões e uvas diferentes, receberam as medalhas de prata

O QUE BEBER - QUE VALE A PENA

Três vinhos ganharam medalha de prata no concurso com bife ancho


BRASIL - Na etapa 2017 do Concurso Internacional de Vinhos Harmonizados - IWMC realizada com bife ancho foi forte a concorrência entre vinhos importados e nacionais de elevada categoria, e três vinhos ganharam Medalha de Prata. Eles estão apresentados na sequência. Os três são de regiões e uvas completamente diferentes, mostrando que a arte de combinar vinhos com comida, de modo a aumentar o prazer da apreciação, pode ter várias facetas, e regrinhas pré-concebidas na teoria nem sempre são válidas para todos as situações reais.

Conforme as regras do concurso, os vinhos foram provados às cegas por jurados especialistas. Cada um atribuiu uma nota para cada vinho no tocante à qualidade da combinação com o corte típico das
parrillas argentinas. De acordo com a somatória total das notas, pelos critérios do Vinho&Cia, organizador do concurso, um vinho pode receber a máxima Medalha, a de Ouro, que significa excepcional harmonização, ou Medalha de Prata, equivalente a uma boa harmonização, ou Medalha de Bronze, correspondente a uma combinação adequada.

Os jurados que provaram os vinhos que receberam Medalha de Prata no Concurso IWMC com bife ancho foram Álvaro Galvão (Vinho&Cia e Divino Guia), Breno Raigorodsky (Vinho&Cia e Wine Coaching), Eliete Fernandes (enófila), José Luís Pagliari (professor de vinhos do Senac), Mauricio Tagliari (Dicionário do Vinho), Miguel Icassati (Comida de Boteco), Regis Gehlen Oliveira (Vinho&Cia), Sérgio Queiroz (Baco Multimídia) e Walter Tommasi (Vinho&Cia e Go Where).

Crédito: Vinho&Cia

SEPTIMA GRAN RESERVA - Malbec, Cabernet Sauvignon, Tannat 2015 Argentina, Mendoza (fornecedor Interfood) - A classe do vinho top da Bodega Septima confere uma boa harmonização com o bife ancho, por ser encorpado, ter taninos arredondados e potência. Na elaboração passa por 12 meses em carvalho, sendo 50% francês e 50% em americano. É fruto da seleção das melhores uvas do ano da vinícola, do grupo espanhol Codorniú, que possui mais de 300 hectares de vinhedos em Luján de Cuyo, Mendoza, a 1050m de altitude, aos pés da Cordilheira dos Andes.


Crédito: Vinho&Cia

AVAÑATE - Tempranillo 2015 Vinum Vitae, Espanha, Ribera del Duero (fornecedor Hispania) - O corpo típico de uma das mais famosas regiões espanholas se integra bem ao bife ancho, e os taninos presentes harmonizam com a gordura entremeada do corte argentino de carne. Envelhece 12 meses em barricas de carvalho francês e mais 12 meses em garrafa. É um vinho de autor, produzido por uma vinícola bem pequena, que somente elabora esse rótulo. Apenas cerca de 3500 garrafas por ano são comercializadas no mundo todo.


Crédito: Vinho&Cia

MALCO - Reserva Cabernet Sauvignon 2015 Ralco, Chile, Curicó (fornecedor Ad Caves) - Tem ótimo corpo para acompanhar o bife ancho, com toques adocicados que harmonizam com o sal carne grelhada. É envelhecido por 8 meses em barricas de carvalho francês e americano. Vem de vinhedos em região com grande oscilação térmica, pela proximidade com o Oceano Pacífico (80Km) e a Cordilheira dos Andes (60 km), onde ventos vindos do sul nas tardes de verão amenizam as altas temperaturas.


Mais...
ComentarTirar
Dúvida
Seguir
Por
E-Mail
Ver
Mais
Notícias
Ver
Produtos
e Livros

PUBLICAÇÃO DE 6 DE DEZEMBRO DE 2017


Ver mais notícias


Compartilhar

Tags  o que beber, que vale a pena, vinho&cia, brasil, br, brasil


Pesquisar no Vinho&Cia

Seguir o Vinho&Cia nas redes sociais

    

  © ConVisão | Desde 1991